« Voltar

Como fazer curvas de mountain bike com José Gabriel, atleta Squadra Oggi

Como fazer curvas de mountain bike com José Gabriel, atleta Squadra Oggi

Aprenda a técnica correta e arrepie nas curvas com a sua mountain bike

O mountain biking é um dos poucos esportes no mundo onde, para vencer, além de estar em plena forma física, é preciso saber de cabo a rabo a aplicação de todas as técnicas de pilotagem. Mas, mesmo ciclistas amadores precisam saber o básico de pilotagem para não passar aperto nas trilhas – com certeza, saber fazer curvas é um dos detalhes mais fundamentais de todos.

Para ajudar você a entender como devemos nos portar para curvar com segurança, conversamos com José Gabriel, atleta da Squadra Oggi que atualmente ocupa o topo do ranking nacional do Mountain Biking – de quebra, ele veio do BMX, modalidade onde fazer curvas é tão importante quanto saber pedalar. 

Agora, vamos às dicas!

1 – Antecipe seus movimentos 

“O primeiro ponto para andar com  segurança, e rápido, é  de antecipar a trilha. Devemos sempre olhar alguns metros à frente, para antecipar os movimentos, frenagens e escolhas de linha. Assim você não anda no susto”, explicou Zé.

Além disso, é importante olhar cada vez mais longe conforme a velocidade for aumentando e evitar manter o foco da visão para o lugar que você não quer ir. A ideia é sempre olhar para o melhor caminho na trilha. 

2 – Use a tangente 

Antes de chegar em uma curva para a direita, por exemplo, mova-se para o canto esquerdo da pista. Durante a curva, feche sua trajetória até tocar a parte interna da curva e, depois, vá abrindo novamente, sempre tentando seguir a linha mais reta possível durante o contorno, conforme a imagem abaixo.

“Use todo espaço que tiver para curvar, ou seja: faça uma boa tangente de curva, assim não precisa frear tanto e você perde menos velocidade”, explicou Zé. 

Mas, evite este tipo de manobra na via pública, mesmo que seja em estradão de terra. Lembre-se que ali existem outros veículos e que as regras do código de trânsito brasileira também se aplicam – Confira outras dicas para se comportar corretamente nas trilhas de bicicleta

3 – Controle a bike com o “core”

“O que guia a bike é o “core” do ciclista, e não seus braços, Por isso, mantenha o abdômen firme, movendo-o sempre junto com o central da bike. Nosso centro de gravidade é o umbigo, e o da bike o central”, explicou José Gabriel. 

“Mantenha os cotovelos sempre altos e um pouco flexionados, com o mesmo valendo para as pernas, que também devem ficar levemente flexionadas, já que eles são seus amortecedores”, complementou o experiente atleta. 

“Ao entrar em uma curva, lembre-se que o pedal do lado de dentro da curva sempre deve ficar para cima, e você não deve colocar peso nele. O pedal do lado oposto da curva sempre para baixo, distribuindo a força para fixar a bike no chão”, explicou. 

4 – Centralize o peso e procure a linha mais limpa

Diferente do que acontece no asfalto, muitas vezes você vai encontrar obstáculos no percurso que podem prejudicar o contorno da curva. Por isso, é importante conseguir navegar por um caminho mais liso, livre de pedras, buracos e raízes. 

“É importante analisar a curva e buscar o lugar mais limpo. Além disso, lembre-se de colocar pressão por igual nas rodas da bike”, complementou José Gabriel. 

Para fazer isso, mantenha seu peso centralizado na bicicleta, sem deslocar o corpo muito para frente e, principalmente, sem jogar o peso para trás. 

Muita gente tem a mania de esticar os braços, levantar a cabeça e até mesmo colocar o quadril para trás do banco nas curvas. O risco nesta situação é alto, já que o pneu da frente fica sem peso e sujeito a escorregar – quando a frente escapa, a queda costuma ser inevitável. 

5 – Calibre corretamente os pneus da bicicleta

Um pneu muito cheio oferece pouco atrito, enquanto um pneu muito vazio tende a se dobrar, criando uma sensação de imprecisão e o risco de vazamentos de ar, principalmente em montagens sem câmara.

Por isso, uma das coisas mais importantes para melhorar nas curvas é saber calibrar corretamente os pneus da sua mountain bike.

6 – Freie antecipadamente 

É importante reduzir a velocidade da bike antes que ela chegue na curva. Isso porque, com os freios apertados, a tendência é que a bicicleta fique “em pé”, fazendo você passar reto. Além disso, a pressão nos freios pode fazer algum pneu escorregar, o que pode levar a uma perda de controle.

Por isso, reduza a velocidade da bike antes de chegar na curva e, se for necessário, apenas mantenha uma leve pressão nos freios para evitar que ela embale novamente. 


Em resumo 

O segredo para fazer uma boa curva de bicicleta é ter suavidade, mover a bike com o seu corpo e manter o posicionamento correto sobre a bicicleta. Mas, mais do que conhecer as dicas na teoria, é bem legal conseguir aplicar tudo isso na prática.

Por isso, da próxima vez que for pedalar, fique de olho nos ciclistas mais experientes e preste atenção em todos os detalhes, como por onde eles passam, onde eles freiam e até mesmo como o corpo deles se comporta durante a curva. 

Em muitos casos, a observação pode ser uma ótima aliada na sua evolução.

Nos vemos nas trilhas!