« Voltar

Como comportar-se corretamente em trilhas de bicicleta?

Como comportar-se corretamente em trilhas de bicicleta?

 

Manter o convívio pacífico e o respeito pelo ambiente são partes fundamentais da cultura do mountain bike

Poucas coisas são mais divertidas e prazerosas do que andar de bicicleta por trilhas e estradas de terra. Afinal, além de praticar uma atividade física de alta qualidade, o mountain biker ainda está ao ar livre, em contato com a natureza e pilotando um veículo extremamente divertido.

Porém, seja você um ciclista iniciante ou experiente, manter um bom comportamento nas trilhas é muito importante, mas infelizmente nem todas as regras de etiqueta são óbvias e, muitas vezes, acabamos fazendo coisas erradas sem ao menos perceber – todo mountain biker já passou por isso.

Com este pensamento em mente, criamos uma pequena lista com orientações importantes. Afinal, assim como todo ciclista, ficamos felizes em ajudar outros amantes do incrível mundo das bicicletas.

 

1 – Respeite os moradores e as leis de trânsito

Lembre-se que a estrada de terra é uma via pública, e que você deve respeitar as normas de circulação estabelecidas pelo código de trânsito. Trafegue pela direita, não invada a mão oposta e, pelo máximo que a tentação seja grande, não trafegue em velocidades incompatíveis com a via.

Seja cordial e cumprimente as pessoas que encontrar pelo caminho e jamais faça xixi em locais abertos. Trocar de roupa na rua antes e depois do pedal também não é legal – afinal, ninguém gosta de um peladão na porta de casa.

Lembre-se que muitas trilhas passam por dentro de áreas particulares e que é preciso dar uma atenção especial para as porteiras, sempre mantendo-as como foram encontradas (normalmente fechadas). Lembre-se que nem todos deixam ciclistas passarem por dentro de suas terras, por isso só pedale por trilhas conhecidas.

Também é legal evitar som alto no carro e muita bagunça na rua. Até porque, se o morador se sentir incomodado, ela pode simplesmente fechar o acesso para a trilha, prejudicando quem pedala e respeita o próximo.

 

2- Não deixe lixo pelo caminho

Essa é meio óbvia, mas nunca custa repetir. Jamais deixe lixo ou qualquer outro vestígio na trilha ou em qualquer outro lugar. Carregue suas embalagens usadas com você e jogue fora em casa, ou em algum local apropriado.

 

3 – Tente contribuir com a manutenção das trilhas

No Brasil, boa parte das trilhas é natural. Porém, a cultura do trail-building, que visa criar percursos específicos para bikes, vem crescendo cada vez mais. Na Europa e nos Estados Unidos, boa parte das trilhas já tem esse perfil, o que inclusive pesa positivamente no desenvolvimento técnico de atletas e amadores. Por isso, o trail building é fundamental para a evolução do esporte e deve ser estimulado.

Normalmente, o trail builder faz isso sem nenhum interesse comercial, tendo apenas o objetivo de aprimorar o esporte. Assim, sempre é legal colaborar com estas pessoas, nem que seja dando os parabéns pelo excelente trabalho realizado.

Se possível, veja se existe outra forma de colaborar. Muitos deles precisam de ajuda com ferramentas e até com mão de obra para “cavar”, que é o ato de trabalhar nas trilhas. Além de aumentar a diversão, este trabalho ainda aplica técnicas para reduzir a degradação do percurso e reforça os laços sociais entre os ciclistas e as comunidades locais.

 

4 – Algumas trilhas têm sentido de circulação

Embora muitas trilhas sejam de “mão dupla”, muitas delas têm um sentido preferencial de circulação. Por isso, sempre é bom conhecer pessoas que já pedalam naquele local há mais tempo. Assim, você evita de começar a subir uma trilha de downhill, algo que facilmente pode causar um acidente.

Se você não conhece o local, fique atento aos sinais. Por exemplo, digamos que você esteja em uma subida inclinada e repare que nela existem curvas com apoio, saltos e degraus. Claramente você está subindo algo que foi feito para descer – faça a volta e retorne por onde veio.

Pelo mesmo motivo, se for parar na trilha, encoste para o lado e evite ficar parado em curvas, pontos cegos ou outras áreas de risco.

 

5 – Respeite os outros usuários da trilha

Pessoas a cavalo e a pé tem o mesmo direito que você de estar na trilha. Por isso, respeite-os sempre. Ao cruzar com pessoas a pé, reduza a velocidade e ultrapasse com tranquilidade – sempre é legal informar se outros ciclistas estão vindo atrás de você.

Tome muito cuidado com pessoas a cavalo. Ao cruzar cavaleiros na estrada de terra, reduza a velocidade e passe longe. Se o animal se assustar, ele pode derrubar quem está em cima. Se a trilha for mais fechada, muitas vezes convém desmontar da bicicleta e passar andando.

É importante ter certeza de que os outros usuários da trilha percebam sua aproximação, estejam eles de bike, a cavalo ou a pé. Emita sons, toque um sininho ou simplesmente avisa que vai passar de forma educada – nada de chegar gritando “direita direita” na orelha das pessoas.

 

6 – Deixe os outros passarem

Se estiver na trilha e um ciclista mais rápido se aproximar, abra passagem quando for possível e seguro. Não precisa se jogar no mato, mas é legal abrir caminho quando houver espaço. Ao ultrapassar ou ser ultrapassado, seja educado e agradeça.

 

7 – Pare para ajudar

Se encontrar algum ciclista com problemas mecânicos ou machucado, sempre ofereça ajuda. É sempre de bom costume perguntar para ciclistas parados na trilha se está tudo bem. Porém, por conta da pandemia da Covid-19, é importante evitar contatos desnecessários – realmente é preciso avaliar cada situação com calma.

 

8 – Chuva, lama e derrapadas estragam as trilhas 

Embora isso seja um problema menor em estradas de terra, a erosão realmente pode ser algo negativo em trilhas mais fechadas no estilo single track, principalmente quando o terreno está molhado.

Por isso, se perceber que a trilha está “fofa” e que a terra está sendo levada embora, opte por fazer um outro pedal, de preferência em um local menos afetado pela chuva. Evite pedalar na lama, já que ela estraga a bike e também a trilha.

O mesmo vale para derrapadas com o pneu traseiro, que além de serem menos eficientes ainda desgastam os pneus e danificam o terreno. Aproveite a dificuldade adicional da trilha escorregadia para treinar sua habilidade de frear com eficiência.

 

9- Cuidados com a Covid

Lembre-se de passar longe das pessoas, evitar pedalar perto de outros ciclistas e, em áreas de mais movimento como o local onde você possa ter parado o carro, o uso da máscara é muito importante.

Não compartilhe garrafinhas de água ou lanches, e evite ficar batendo papo perto dos outros – o espaço é grande, dá pra manter alguns metros de distância e conversar sem problemas.

 

Conclusão

Como você reparou, boa parte das dicas acima envolvem simplesmente ser educado e respeitar as outras pessoas. Aprendendo e seguindo estas dicas, você acaba descobrindo mais um ponto positivo do biker: o senso de comunidade e de ajudar os outros, coisas que você acaba levando de volta para a sociedade.

Bons pedais!